Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades:
 







 
 
 
 
 

Cuidados de verão

Ai, o verão… A cada ano a temperatura tem se tornado mais quente nesta época. E assim como nós, os animais também têm sofrido muito com as altas temperaturas e outros fatores decorrentes do calor. É por isso, que no verão devemos ter cuidado redobrado com os pets, tanto no manejo, quanto com doenças importantes que podem ocorrer.

Começando pelos cuidados mais básicos, acomode seu bichinho em um espaço bem arejado e longe do sol e ofereça água fresca a vontade (para evitar a desidratação). 

Para os cães de pêlo longo, essa é a época para mantê-los tosados, a aparência pode até não agradar aos seus olhos, mas pode ter certeza de que eles serão gratos pro retirar um pouco do "casaco de pele".

No caso dos passeios, opte por passear nos horários mais frecos do dia, como o começo da manhã e o final da tarde. Evite passeios no período das 9 e às 17 horas, pois o chão estará muito quente e o cão pode sofre queimaduras nas patas. E não se esqueça de no retorno oferecer muita água fresca e uma boa sombra para o seu pet.

Essas também são medidas importantes para evitar o pior dos efeito do calor, a hipertermia, também camada de "Heat Stroke". 

A hipertermia ocorre quando o pet fica exposto a altas temperaturas por muito tempo, e seus sinais varia de respiração rápida, salivação intensa, vômito, diarréia, tremores musculares, falta de coordenação motora (andar cambaleante) até perda de consciência, desmaios e convulsões.

Os cães que mais sofrem com a dificuldade na respiração os que tem problemas de obesidade e os conhecidos por ter focinho achatados, ou seja, pug, bulldog, shih-tzu, e lhasa apso.

Esperamos que essas dicas sejam de alguma forma esclarecedoras e úteis para aproveitar melhor o verão. E lembrem-se ao sinal de algum dos sintomas citados procure o seu veterinário.














 
CMS Web Estúdio | Loja Virtual© Criar Site com a Web Dinâmica | Vila Mariana